Monthly Archives: março 2017

Cruz do Barro Vermelho

Barro Vermelho Entre a cidade e o Couto, hoje Ramiz Galvão, encontra-se o lugar chamado de Barro Vermelho, onde atualmente encontra-se a Cruz do Barro Vermelho. Este local tem seu nome ligado à história da República Rio-grandense por ali ter sido travado o mais violento combate entre farroupilhas e legalistas, em 30 de abril de… Read More »

A Ponte do Couto

Era DISTRITO DO COUTO, quando surgiu a PONTE DO COUTO A mais de 200 anos em funcionamento.. Atualmente esta localidade é denominada Ramiz Galvão, em homenagem ao rio-pardense que ali nasceu. No entanto, o distrito do Couto entrou para a história de Rio Pardo como sede de um destacamento dos Dragões que vigiou passagens estratégicas… Read More »

Plano Plurianual – Audiências Públicas com a população

O Plano Plurianual estabelece as ações do Governo Municipal para os próximos 04 anos. É um plano de médio prazo, que estabelece as diretrizes, objetivos e metas a serem seguidos pelo Governo Municipal ao longo de um período de quatro anos de 2018 a 2021. Pode-se afirmar que o Plano Plurianual faz parte da política… Read More »

Plano Plurianual – Audiências Públicas com a população

O Plano Plurianual estabelece as ações do Governo Municipal para os próximos 04 anos. É um plano de médio prazo, que estabelece as diretrizes, objetivos e metas a serem seguidos pelo Governo Municipal ao longo de um período de quatro anos de 2018 a 2021. Pode-se afirmar que o Plano Plurianual faz parte da política… Read More »

SOLAR DO ALMIRANTE ALEXANDRINO DE ALENCAR

O Museu   Situado na Rua Almirante Alexandrino, nº 1096, trata-se de um prédio tombado. Construído em 1790, por Mateus Simões Pires, um dos primeiros açorianos a chegar em Rio Pardo, é um sobrado de arquitetura colonial, construído em barro e madeira numa pequena elevação perto de dois metros acima da rua. Alexandrino de Alencar… Read More »

Rua da Ladeira e sua história

 Uma rua famosa do Rio Grande A Rua Júlio de Castilhos é uma das primeiras vias pavimentadas no Rio Grande do Sul. Inicialmente chamada de Rua Direita, foi sucessivamente chamada Rua do Imperador e Silveira Martins, atualmente Júlio de Castilhos. A pavimentação foi executada por escravos, no ano de 1813, com pedras retiradas do rio… Read More »